Outros "mares" por onde navego...

domingo, 15 de maio de 2011

Tua

Guarda o meu silêncio
   a minha guerra
   aquela fotografia


Guarda minha alma triste
   o meu passado
   aquele fruto roubado


Guarda as curvas do meu corpo
   tatuado em tuas mãos
   com nossos sangues misturados


Guarda o tudo inacabado
   o ingresso do cinema
   a corda solta do violão


Guarda a minha voz chorando
   o voar dos nossos rebentos
   a juventude querendo ir


Guarda o meu sorriso
   em tua felicidade
   nessa paixão sem ciência


Guarda-me solta
   sem gaiolas, sem promessas
Guarda-me
   pois isso tudo sou
   e sou tua!


(Betha Mendes)


Imagem Google

10 comentários:

  1. "guarda-me solta"...

    adorei, liberdade é tudo!

    bjos betha, ótma semana pra ti!

    ResponderExcluir
  2. Betha,


    Guarda tudo que nele pulse a ausência do amante!

    belos versos!


    Um abraço, Marluce

    ResponderExcluir
  3. guardar-se e ser guardada por amor e para o amor..
    delícia estar aqui querida..
    beijos.. e boa semana..

    ResponderExcluir
  4. Guardar-se e ser guardada dentro de um sentimento tão divino..

    Ahhh Betha, que maravilha te ler!

    Incrivel como gosto desse mar!

    Um beijo, e uma semana bem bonita!

    ResponderExcluir
  5. Que trajetória mais impressionantemente bela de um amor, Betha! Adorei! Abraços e uma ótima semana. paz e bem.

    ResponderExcluir
  6. Oi Betha,
    "Guarda-me solta / em gaiolas, sem promessas"
    Perfeitos teus versos.

    Abç carinhoso.

    ResponderExcluir
  7. Seu poema é perfeito! adorei!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. É sempre um prazer me afogar nesse seu mar de versos!
    Bjos e bom fim de semana ;)

    ResponderExcluir
  9. Querida amiga

    Penso que ser
    de alguém por vontade própria,
    é a alegria
    suprema da vida.

    Que as estrelas
    sempre brilhem em teu olhar.

    ResponderExcluir
  10. Há que se guardar em vaso de ouro, em taça de cristal puro, em cama de flores, tamanha entrega.
    Abç

    ResponderExcluir